Fórum Blockmaster São Paulo 2018

Direito Empresarial e Novos Negócios 16/11/2018 Fernando Almeida Struecker

Nos dias 13 e 14 de novembro, o sócio Fernando Struecker esteve no Fórum Blockmaster 2018, em São Paulo, para acompanhar as novidades, desafios e iniciativas empresariais envolvendo a tecnologia blockchain.

Palestrantes como Richard Olsen (Lykke Corp, Suíça), Urs Aebischer (Swiss Inovation Partners, Suíça), Fernando Ulrich (XDEX), Clarissa Vale (UBS, Suíça), André Carrera (Wuzu), Emília Campos (Atlas Quantum), dentre outros, alçaram a discussão sobre os desafios iniciativas em blockchain a outro nível de complexidade, compartilhando experiências práticas por si vivenciadas em outros países mundo afora, principalmente na Suíça e no continente europeu em geral.

A palestrante Daria Generalova – Co-Founder da ICO BOX, sediada na Suíça – explanou sobre as Ofertas Públicas de Tokens (ou Criptomoedas), também conhecidas como ICOs (initial coin offering) ou STOs (security token offering). A partir de sua ampla experiência na área, Daria explicou sobre as tendências do mundo empresarial neste setor e quais as modalidades que vêm sendo mais utilizadas no exterior (utility ou security tokens).

A promissora startup Bancrypt – primeiro criptobanco brasileiro, com sede em Florianópolis – também merece destaque. Seu CEO, Alessandro, apresentou seus produtos e soluções para meios de pagamento e recebimento em criptomoedas, facilitando a compreensão e desmistificando o ingresso de estabelecimentos comerciais comuns a este mundo crypto.

Carlos Carneiro, fundador da Startadora (startup voltada à inovação para grandes corporações) trouxe valiosos insights para os empreendedores presentes que desejavam aprimorar suas estratégias empresariais, tais como:

  • Cuidar com a miopia de marketing (focar na solução, não no produto);
  • Definir persona (não ser generalista, ter foco no cliente do seu negócio);
  • Fazer roadmap dos seus produtos ou serviços (lance mesmo que ainda não tenha todas as funcionalidades);
  • Needs-first (a ideia, mesmo que genial, não necessariamente corresponde a uma demanda do mercado);
  • Cuidado na segmentação (ela se justifica? O mercado é grande o suficiente?); e
  • Pesquise e identifique padrões: pergunte, analise, experimente e valide.

Apesar das implementações práticas estarem aparecendo na mídia com mais frequência neste ano, o fato é que a tecnologia blockchain (como é hoje conhecida) já possui aproximadamente dez anos de existência, desde o surgimento do bitcoin. Os tokens, por sua vez, têm sua aparição no meio empresarial a partir de 2013. A promessa é que esta Revolução Industrial 4.0 domine o cenário empresarial nos próximos anos, e nós, como advogados, temos o dever de traduzi-la em segurança jurídica para as práticas empresariais.

 

Links úteis:

https://www.blockmaster.com.br/eventos/forum-blockmaster-2018-sao-paulo/


COMPARTILHAR

SOBRE O AUTOR

Fernando Almeida Struecker

VER CURRÍCULO