Logo azul

Fraude bancária após roubo do celular, como acontece?

O golpe é, de certa forma, simples quando comparado aos golpes envolvendo empréstimos consignados ou abertura fraudulenta de contas bancárias.

No caso do golpe bancário após a ocorrência do roubo de celular, em síntese, os bandidos acessam aplicativos de bancos e carteiras digitais que normalmente estão instalados no aparelho e que podem ser desbloqueados por reconhecimento facial ou, ainda, que permitem acesso com o celular desbloqueado.

Com o acesso ao aplicativo de banco, os bandidos realizam transferências e pagamentos indevidos, além de contratarem empréstimos em seu nome, usar o cartão de crédito para golpes, compras online, dentre outras vantagens indevidas.

Apesar de em tese os aplicativos de banco serem seguros, tais golpistas, com acesso ao celular já desbloqueado, principalmente em razão de o roubo ter acontecido no exato momento em que a vítima estava utilizando o aparelho celular, vasculham aplicativos com login e senhas já salvos, além de e-mails e senhas armazenadas em blocos de notas, por exemplo.

Com essas informações, principalmente tendo acesso ao aplicativo de e-mail cadastrado no celular e permanentemente aberto, os criminosos alteram a senha do aplicativo de banco, acessam e realizam movimentações financeiras.

Em resumo:

Meu celular foi roubado, o que fazer?

Primeiro, é fundamental entrar em contato com o banco o mais rápido possível para que a conta seja bloqueada, o que impede o acesso ao aplicativo e permita a realização de empréstimos ou operações financeiras em geral.

É importante registrar este contato para, caso precise, provar que a instituição financeira estava ciente do ocorrido e, por isso, tem responsabilidade por qualquer prejuízo.

Faça boletim de ocorrência comunicando o roubo ou furto do celular para deixar registrado, em documento oficial, ocorrido. Se possível, informe o IMEI (o número está disponível na caixa do aparelho) para a polícia solicitar que a Anatel desabilite o celular imediatamente.

Como se proteger contra roubo de celular e golpe bancário?

Uma das principais formas de se proteger é o uso de procedimento de bloqueio de tela do aparelho. É fundamental manter o bloqueio de tela mediante PIN, biometria, reconhecimento facial, código numérico, dentre outros, ativando o travamento automático após algum tempo de inatividade.

Outra medida importante é não deixar login e senha salvos nos lembretes. Apesar de o lembrete de senha dar mais praticidade ao nosso dia a dia, ao mesmo tempo facilita a vida dos bandidos, sendo importante não utilizar tal recurso.

Memorize a sua senha e não as deixe anotadas em bloco de notas, rascunho do e-mail, no WhatsApp ou em qualquer outro lugar que pode ser acessado pelo celular.

Não deixe o login salvo nos próprios aplicativos, pois o fraudador pode clicar no “esqueci a senha” e receberá um e-mail ou SMS no próprio aparelho e conseguirá mudar o código.

O que eu posso pleitear em ação judicial caso tenha sido prejudicado com golpe bancário após roubo de celular?

Liminar de suspensão de cobranças por empréstimos contratados por terceiro.

Em primeiro lugar é possível conseguir a suspensão da cobrança de valores de parcelas de empréstimos que foram contratados indevidamente pelos criminosos.

Os tribunais têm recebido bem esse pedido, sendo necessário a demonstração de que efetivamente o autor da ação foi vítima do golpe, principalmente com a comprovação do roubo do celular por meio de Boletim de Ocorrência e outros documentos.

Em segundo lugar, declaração de nulidade de eventuais empréstimos contratados e indenização por danos materiais.

Ou seja, todo e qualquer tipo de empréstimo e operação bancárias realizada pelos criminosos logo após o roubo do celular devem ser declaradas como nula, além do necessário ressarcimento por danos materiais ocorridos.

Em terceiro e último lugar, indenização por danos morais.

Todo o estresse e o prejuízo psíquico sofrido pela vítima do roubo e golpe bancário deve ser indenizado pela instituição financeira, pois essa possui responsabilidade objetiva.

Ou seja, há como solucionar os problemas e prejuízos decorrentes dessa fraude bancária.

Entre em contato com a nossa equipe de especialistas para mais informações. Nós analisaremos detalhadamente todas as circunstâncias envolvidas na sua fraude bancária.

Assim conseguiremos traçar a melhor estratégia para buscar ressarcimento e conter prejuízos.

Gostaria de mais informações sobre a Fraudes Bancárias?

Entre em contato com a nossa equipe!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Filtrar por Categoria

Ebooks Gratuitos

Search

Mais Sobre Nós

Leia Também

Golpe da Falsa Portabilidade

O golpe ocorre quando a vítima é contatada por um golpista que se identifica como funcionário de uma instituição financeira (ou correspondente bancário). Por telefone,

Leia Mais